A Página da Educação é uma revista semestral. Propriedade da PROFEDIÇÕES, Lda.

16º FESTIVAL INTERCÉLTICO DE SENDIM, de hoje a domingo

O Festival Intercéltico de Sendim deve ser o festival regular mais interior do país, aplaudindo-se a capacidade de resistir à distância dos grandes centros populacionais, à escassez de transportes, à concorrência de eventos de maior dimensão e à falta de cobertura mediática. Começa hoje, em Miranda do Douro, e prolonga-se até 2 de agosto, em Sendim. A comemorar 40 anos, a Brigada Victor Jara é cabeça-de-cartaz.

PÁGINA, 29.07.2015 05h36

  
Edição nº 205

 

Assinar a Revista

Ser Assinante da Revista 

Dê apoio à existência desta revista. 

Seja nosso assinante


Temos uma nova livraria!

A livraria online da ProfEdições tem um novo endereço e uma nova imagem.
Pode agora visitar-nos em www.profedicoes.pt

Neste novo espaço, para além de ficar a par dos nossos produtos, vai encontrar novos serviços. Entre eles, uma nova forma de pagamento online, através do sistema PayPal, e a possibilidade de usufruir de Códigos Promocionais, que iremos divulgando e que permitem que adquira os nossos produtos com desconto.

Pedimos a todos os clientes da antiga Livraria da ProfEdições o favor de efetuarem o seu registo neste novo Site.
Contamos com a sua visita!


Livros

Livro do mês

70% de desconto

Iracema Santos Clara 


Coleção aPágina


       

José Paulo Serralheiro           Miguel A. S. Guerra


       

 Almerindo J. Afonso           David Rodrigues


ProfEdições


Carlos Alberto Mota

Ana Vieira


a Página

Estatuto Editorial

Ficha Técnica

Lista de Colaboradores

Publicar na Revista a Página da Educação

Tabela de Publicidade


Organizações de Professores



Facebook

Até 9.agosto

Bem-vindos ao reinado de D. Afonso III, Rei de Portugal e do Algarve, também conhecido como O Bolonhês! Numa visita à Viagem Medieval em Terras de Santa Maria, em Santa Maria da Feira, é possível recuar ao século XIII e deixar-se levar pelas inúmeras atividades que vão decorrer até ao dia 9 de agosto.

PÁGINA, 30.07.2015 04h51



Até 9.agosto

Mats Gustafsson, Wadada Leo Smith e Henry Threadgill são alguns dos nomes que preenchem o cartaz do Jazz em Agosto, entre 31 de julho e 9 de agosto. 

PÁGINA, 29.07.2015 04h29



A dirigente da Fenprof, e coordenadora do SPN, foi eleita no 7º Congresso da Internacional da Educação (IE), que decorreu em Otava (Canadá). A IE representa 30 milhões de profissionais da educação de todo o mundo.

PÁGINA, 28.07.2015 05h16



No âmbito do projeto foi criado um portal online, onde é possível encontrar toda a informação sobre as casas-museu envolvidas e os escritores e património associados. Vai ser publicado um livro e serão produzidos nove documentários.

PÁGINA, 29.07.2015 04h35



O programa “Verão é no Porto” inclui exposições, concertos, cinema, passeios, mercados, gastronomia, oficinas para os mais pequenos, entre outras atividades, maioritariamente gratuitas e de acesso livre.

PÁGINA, 28.07.2015 04h25



A Fenprof acusa o MEC de abrir portas ao agravamento do horário escolar no 1º Ciclo, possibilitando que o Inglês – obrigatório no 3º ano – seja lecionado além da atual carga letiva das crianças (25h/semana).

PÁGINA, 20.07.2015 09h04



Até 2.agosto

O Salão Nobre do Palácio do Bolhão acolhe até 2 de agosto “Maison Marlène”, um cabaret que é o palco de Marlène, “uma diva portuguesa, uma senhora do fado, da rumba, do bacalhau à Brás!”.

PÁGINA, 21.07.2015 04h24



A primeira fase de acesso ao Ensino Superior já está a decorrer. O processo de candidaturas decorre até 7 de agosto e pode ser feito no site da Direção-Geral do Ensino Superior. Os resultados são conhecidos a 7 de setembro.

PÁGINA, 21.07.2015 03h46



Carlos Ferreira é o organizador de «40 Vidas por Abril», que reúne testemunhos que retratam a vida antes do 25 de Abril de 1974. À PÁGINA, "Gostava muito que este livro chegasse às escolas, porque a juventude sabe pouco deste período negro, tão nefasto, tão sombrio e que fez mal a tanta gente".

PÁGINA, 16.07.2015 04h57



São 40 testemunhos de um país que vivia uma ditadura. Denúncias do que foram tempos de opressão e de luta, num livro organizado por Carlos Ferreira, com prefácio de Jerónimo de Sousa.

PÁGINA, 16.07.2015 04h49



O Relatório de Observação Global da Educação para Todos, uma publicação independente autorizada pela Unesco – Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura, revelou que há cerca de 124 milhões de crianças  e dolescentes em todo o mundo que não têm acesso à escola. De acordo com a organização, nos últimos anos, o número dos que nunca entraram numa sala de aula “aumentou para níveis preocupantes”.

PÁGINA, 07.07.2015 05h15



Até 6.setembro

Os arquitetos Émile Ruhlmann, Charles Siclis e Jacques Grebèr contribuíram para o desenho da Casa de Serralves, cujo projeto e obra foram conduzidos pelo arquiteto portuense José Marques da Silva. O processo de construção e transformação do lugar está em exposição na Biblioteca de Serralves.

PÁGINA, 23.06.2015 05h01

  
Sérgio Niza

“O Ministério da Educação e Ciência é de uma ignorância que faz medo: os avanços e recuos, o desnorte na organização das escolas, nos concursos, nas metas ideologicamente hipermarcadas… E de um revivalismo inquietante – quando nos Estados Unidos se utilizam standards, aqui estabelecem-se metas por objetivos, com taxonomias inspiradas nas de [Benjamin] Bloom, da pedagogia por objetivos, de má memória… Dizem que os professores têm liberdade metodológica, mas contam com os diretores dos agrupamentos disponíveis para uniformizarem o que os professores hão de fazer… Enquanto tivermos uma fresta para respirar liberdade, temos de usá-la na escola. E temos de ousar fazer diferente. Porque o que temos vindo a fazer é muito parecido com o que Nuno Crato quer que se faça agora – podem os professores não gostar, mas é absolutamente verdade. ”

Entrevista conduzida por António Baldaia

Edição N.º 198, série II, Outono 2012

PÁGINA, 22.04.2015 02h12



“O nacionalismo no período republicano tem uma característica diferente da que veio a ter com o fascismo: a ideia de que a universidade e a escola, em geral, devem colocar-se ao serviço dos grandes problemas nacionais e tomar essas questões como eixo da actividade de investigação e de ensino, isto é, de que se deve pesquisar e ensinar em ordem a achar resposta para os problemas do país. É sobretudo o republicanismo positivista que inspira esta concepção. Mas a questão da educação popular ultrapassa o republicanismo. Fora do ensino oficial, por exemplo, aparecem as universidades livres e populares, muitas vezes de teor anarquista”.

Entrevista conduzida por Ricardo Jorge Costa

Edição N.º 188, série II, primavera 2010

PÁGINA, 06.11.2014 11h21



Carlinda Leite

“Não podemos ignorar que existe um desentusiasmo dos professores, só não vê quem não quiser. E não porque os professores não gostem da sua profissão – estou em crer que é precisamente porque gostam e lhes desagrada a mudança contínua. Um exemplo concreto: a legislação sobre a organização curricular determinava que as escolas e os professores tinham de conceber projetos em função das competências.
Vem uma medida e já não são só as competências; são as metas, e algumas escolas começaram a reorganizar os planos curriculares em função das metas. Vem outra medida e as metas estão acabadas; aquele trabalho fica anulado. E agora já são outras metas e nem sequer se pode falar em competências...”

Entrevista conduzida por Maria João Leite

Edição N.º 199, série II, Inverno 2012

PÁGINA, 28.05.2015 03h07



António Nóvoa

António Nóvoa é Doutor em Ciências da Educação (Universidade de Genebra) e Doutor em História (Universidade de Paris IV – Sorbonne). Em 2006, foi eleito reitor da Universidade de Lisboa. Com uma intensa carreira internacional, de Genebra a Nova Iorque, passando por Madison, Paris e Oxford, foi presidente da Associação Internacional de História da Educação. Autor de uma obra vastíssima, publicada em 15 países, procura trazer olhares novos para problemas antigos.

Redaçao aPágina

Edição N.º 187, série II, Inverno 2009

PÁGINA, 07.04.2015 11h14

Palácio do Bolhão

ACE reabilitou e inaugurou Palácio do Bolhão

O dia 27 de março de 2015, Dia Mundial do Teatro, foi o escolhido pela Academia Contemporânea do Espetáculo (Escola de Artes e Teatro do Bolhão) para inaugurar o Palácio do Conde do Bolhão, um espaço portuense agora aberto ao teatro, às artes, à cultura. Depois de um período de obras de restauro e conservação que durou nove anos e custaram 2,8 milhões de euros, o Palácio do Bolhão acolheu dezenas de convidados antes da estreia de “Édipo”, com encenação de Kuniaki Ida (em reposição).

Maria João Leite

ler mais


Contactos de correio electrónico
redaccao@apagina.pt | revista@apagina.pt | livros@profedicoes.pt

139 visitantes nos últimos 20 minutos