A Página da Educação é uma revista semestral. Propriedade da PROFEDIÇÕES, Lda.

Através de um questionário do Observatório Nacional do Bullying

Já é possível fazer uma denúncia informal e anónima de casos de bullying em contexto escolar. De acordo com a agência Lusa, o Observatório Nacional do Bullying, lançado na passada semana em Matosinhos pela Associação Plano i, tem disponível um questionário para o efeito. Os dados vão ser recolhidos através de um questionário online. A denúncia vai permitir mapear o fenómeno e caracterizar as vítimas, os agressores e as dinâmicas do bullying, bem como as suas consequências, segundo Sofia Neves, que espera que os dados permitam elaborar estratégias para reforçar as políticas públicas de prevenção e combate ao bullying.

PÁGINA, 04.02.2020 12h38

  
Edição nº 214




Assinar a Revista

Ser Assinante da Revista 

Dê apoio à existência desta revista. 

Seja nosso assinante


a Página

Estatuto Editorial

Ficha Técnica

Lista de Colaboradores

Publicar na Revista a Página da Educação

Tabela de Publicidade


Livros

Carlos Alberto Mota

 David Rodrigues

Ana Maria Vieira / Ricardo Vieira


Organizações de Professores



Facebook

Pepetela venceu o Prémio Literário Casino da Póvoa 2020, galardão do Correntes d’Escritas, com o livro “Sua Excelência de Corpo Presente”.

PÁGINA, 19.02.2020 03h55



A Casa da Arquitetura – Centro Português de Arquitetura acolhe, até 6 de setembro, a exposição “Souto de Moura – Memória, Projetos, Obras”.

PÁGINA, 19.02.2020 03h27



Dados do Instituto Nacional de Estatística indicam que a taxa de abandono escolar voltou a descer no ano passado, atingindo o valor mais baixo de sempre.

PÁGINA, 13.02.2020 12h45



Há filmes aos domingos do mês de fevereiro na Casa do Cinema Manoel de Oliveira. No próximo domingo, dia 16, é exibido “Palavra e Utopia”, de Manoel de Oliveira.

PÁGINA, 13.02.2020 11h55



Foram instalados laboratórios tecnológicos nas 31 escolas de 1º Ciclo do concelho de Aveiro. Segundo a agência Lusa, cada escola recebeu vários equipamentos.

PÁGINA, 13.02.2020 12h10



São sete décadas de trabalho condensadas numa exposição, que reúne 121 imagens do fundador da agência Magnum Photos. “Henri Cartier-Bresson: Retratos” está patente na Alfândega do Porto até 12 de abril.

PÁGINA, 07.01.2020 04h04



A programação de cinema de fevereiro na Casa das Artes é dedicada ao cinema britânico, com sessões às quintas e aos sábado. “Sorry we missed you” é o primeiro filme a ser exibido, no dia 6.

PÁGINA, 04.02.2020 02h32



O Coletivo Paulo Freire é composto por educadores portugueses e brasileiros e pretende desenvolver atividades educativas de formação, discussão e produção de conhecimento.

PÁGINA, 23.01.2020 02h29



José Antonio Caride, professor da Universidade de Santiago de Compostela, foi galardoado com o Prémio José Manuel Esteve, da Faculdade de Ciências da Educação da Universidade de Málaga.

PÁGINA, 10.12.2019 12h35

  
Manuel Rangel à PÁGINA 206

"Diz-se que a criança tem de ter opinião, mas depois isso não se traduz, sobretudo nas matérias. A Escola continua a querer as coisas fechadas e padronizadas. Por exemplo, o Português é dado com respostas fechadas e aquilo que no fundo se ensina às crianças é a responder ao que o professor quer. A criança preocupa-se mais em saber o que o professor quer que ela responda do que aquilo que ela acha. Não se lhe dá o estatuto de maioridade no pensamento. É evidente que não é de maturidade, mas é de maioridade. As crianças são pertinentes naquilo que dizem, têm um pensamento válido, são capazes de discutir entre elas." [Entrevista conduzida por Maria João Leite - edição nº 206, série II, inverno 2015]

PÁGINA, 06.02.2020 04h57



Pascal Paulus à PÁGINA 206

"As crianças, os jovens, os adultos, com quem trabalhamos são considerados parceiros de pleno direito para elaborar o projeto educativo do grupo, são coautores do seu projeto de aprendizagem. Em todos os momentos apelamos à cooperação. O sucesso do grupo depende do sucesso de cada um; o grupo vai mais longe quando consegue ajudar-se a si próprio, para que cada elemento possa ir o mais longe possível. Penso que a diferenciação pedagógica, como o MEM a propõe, é um garante para a equidade em relação à apropriação do currículo da escola obrigatória. A diferença entre as pessoas, entre as crianças, é uma força motora para uma abordagem pluralista do conhecimento e do saber, para dar sentido ao projeto de trabalho de aprendizagem e para garantir uma cidadania cosmopolita." [Entrevista conduzida por António Baldaia - edição nº 206, série II, inverno 2015]

PÁGINA, 06.02.2020 03h40



Reportagem – PÁGINA 195

A PÁGINA foi ouvir professores aposentados para quem esse estatuto não significa estar parado. Queríamos saber o que sentiram na passagem à reforma, o que andam a fazer, como vêem a escola desde fora. Vá lá saber-se porquê, depois de aceitarem o convite, dois deles indisponibilizaram-se para falar. Quatro partilham com os leitores as suas experiências. [...] Os quatro testemunhos que aqui trazemos revelam diferentes experiências e afazeres, conforme as circunstâncias, e um traço comum – a intensa paixão pelo ensino. Para estes quatro professores, aposentados há mais ou menos anos, o “bichinho” da profissão não morreu. Apesar das outras coisas que fazem, continuam a sentir-se professores. Para sempre… [Reportagem de Francisco David Ferreira e Fotografias de Teresa Couto - edição nº 195, série II, inverno 2011]

PÁGINA, 30.01.2020 12h34

Contactos de correio electrónico
redaccao@apagina.pt | revista@apagina.pt | livros@profedicoes.pt

53 visitantes nos últimos 20 minutos