Página  >  Arquivo de Edições Anteriores  >  N.º 106  >  Notícias Soltas

Notícias Soltas

Primeira - O bónus americano: na Europa, os filmes americanos são embalados pelos seus resultados no outro lado do Atlântico. Para Jean-François Camilleri (Cahiers du Cinéma de Setembro/2001), director de marketing da UIP, "um sucesso nos Estados Unidos serve muitas vezes de isco para as nossas campanhas". Relativamente novo, este fenómeno procede do que "desde há alguns anos, a imprensa dá os resultados de bilheteira dos filmes americanos". François Boespflug: "fala-se dum bom filme que vem dos Estados Unidos, mas mais de um grande sucesso nos Estados Unidos". Durante muito tempo reservado à imprensa nacional, os resultados do "box-office" aparecem hoje na maioria da imprensa e na internet.
Cinebox-office.com, desde há um ano convida os internautas a debater os resultados dos filmes nos Estados Unidos, newsfutures.com organiza "rankings" sobre os números de entradas. De qualquer maneira com o desenvolvimento do DVD e da internet, provocou a redução da diferença de tempo entre as estreias nos diversos países e com ele, os dividendos ganhos com esta situação.

Segunda - As infelicidades de John McTiernan: há dois anos, o seu "O Último Guerreiro" já tinha sofrido. Tomado pelo seu argumentista - produtor Michael Crichton, que rodou ele mesmo algumas cenas e modificou consideravelmente a montagem, o filme saiu numa versão que tinha, diz-se, muito pouco a ver com as intenções do seu realizador, John McTiernan. Agora, parece que a história se repete. O seu "Rollerball", "remake" do filme com o mesmo nome de Norman Jewison, que deveria ter estreado na Primavera, depois no Verão, em seguida no Outono, a MGM decidiu-se finalmente e será estreado (?) nas salas americanas em 8 de Fevereiro de 2002, apesar de estar praticamente terminado. Entretanto, o estúdio prevê fazer algumas modificações, suprimindo cenas mais violentas, os momentos "Gore", e os planos dos seios de Rebecca Romil-Stamos. Objectivo: obter uma classificação PG-13, ou seja uma interdição apenas a menores de 13 anos não acompanhados. McTiernan, ele, queria o seu filme muito negro e ultra-violento.

Terceiro - "On the Waterfront": há algo que parece trazer aos realizadores que ganham o Leão de Ouro em Veneza. Sete anos passaram desde que o realizador-escritor macedónio, Milcho Manchevski ganhou o prémio por "Before the Rain" e a apresentação do seu filme seguinte "Dust", que abriu o Festival de Veneza este ano. Já o mesmo tinha acontecido com Tran Anh Hung depois de ter ganho o Leão de Ouro com "Cyclo".
"Dust" teve uma gestação extraordinariamente difícil, sobre todos os aspectos. A meio dos anos 90 Robert Redford propôs-se produzir o filme. Desistiu. Assim fizeram alguns magnatas uma semana antes da rodagem em 1999, obrigando a um novo adiamento. O filme tornou-se um pesadelo. O filme, tem como protagonistas Joseph Finnes e David Helman que interpretam dois cowboys que se apaixonam pela mesma mulher.
Produzido pela British Screen e depois pela Film Consortium, "Dust" foi o primeiro filme financiado pela Lotaria inglesa a abrir um dos grandes festivais europeus.

Paulo Teixeira de Sousa
Esc Sec Artística de Soares dos Reis

  
Ficha do Artigo
Imprimir Abrir como PDF

Edição:

N.º 106
Ano 10, Outubro 2001

Autoria:

Paulo Teixeira de Sousa
Escola Secundária Especializada de Ensino Artístico de Soares dos Reis, Porto
Paulo Teixeira de Sousa
Escola Secundária Especializada de Ensino Artístico de Soares dos Reis, Porto

Partilhar nas redes sociais:

|


Publicidade


Voltar ao Topo